segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O LUGAR DO AUTOR: GUSTAVO E O CABULA

Os conjuntos do Resgate, habitat natural do autor da Noivinha

Todos os meus sonhos tiveram dois cenários fundamentais: Juazeiro da Bahia e o Cabula. Do primeiro, posso falar nada. Ainda. A coisa ainda fermenta em minha cabeça e no espírito. Algo com um romance onde algo daquela cidade (que me parece agora numa decadência fodida, sendo salva pelos seus adoráveis habitantes, como sempre) justifique tudo que fiz até hoje. O Cabula, precisamente o que hoje é chamado de Nossa Senhora do Resgate, foi onde nasci. De fato. Os prédios, ruas, quarteirões; as beatinhas (que tentavam sem sucesso atrapalhar nossas vidas, e regavam plantas já mortas); os brutos que por vezes ameaçavam caras como eu, mas que muito me ensinaram sobre a nobre arte de sobreviver, recuar e reagir; as garotas diabólicas, deliciosamente dispostas quando as noites de sexta ferviam. Apesar de não morar mais lá (quando entregamos nossas vidas aos filhos as coisas tendem a mudar radicalmente), ainda percebo a eletricidade. Toda vez que vou visitar os velhos e mostrar aos meus um pouco do que serei pelo resto dos meus dias. (Gustavo Rios)


Foto: http://marcusdayana.blogspot.com 



Nenhum comentário: