sábado, 11 de fevereiro de 2012

ELOGIO À BONNIE DOS BARRIS

Caro Mayrant,

Outro compromisso me impediu de abraçar-lhe e, mais do que isso, recolher o seu autógrafo. Estive hoje, pela manhã, na Cultura e, depois do almoço, comecei a despir As baianas. Primorosa, é o mínimo que posso dizer da narrativa de A Bonnie dos Barris. A história de Leo e Marina é extravagante, sedutora. A atmosfera, aliciante. Bem, aqui não dá para dizer mais. Quem sabe, em outro espaço, eu possa falar do livro, de forma mais abrangente.
Grande abraço,

José Carlos Sant'anna.

Foto: Rua General Labatut, Barris (Fonte: Skyscrapercity). Claro que a Bonnie passou por ali...

3 comentários:

On The Rocks. disse...

Tô curioso para ler este livro, Mayrant.

Vou procurar aqui em Sampa e te falo sobre.

Abraço,

Tarcísio Buenas.

Lidi disse...

Tenho certeza de que foi um ótimo evento, Mayrant. Estive por lá em pensamento. E depois deste comentário de José Carlos, fiquei ainda mais curiosa para ler "A Bonnie dos Barris" e todas as outras Baianas. Um grande abraço.

editor disse...

Tarcísio,
As baianas já estão zanzando aí pela Cultura. Mas são faceiras, não se contentam: logo estarão em outras mais. Siga cada uma delas, página à página e veja se a cadência delas não é prosa e poesia puras! Solte o verbo e conte pra todo leitor paulistano ou de onde quer que seja: As baianas são um deleite literário!
Abraços,
rosel